Gerenciamento de Ambientes de Teste com Test Manager+Lab Center

Opa ! To aqui mais uma vez (nem foram tantas assim, mas enfim) e dessa vez vim pra cumprir um desafio bacana que tá rolando na comunidade: #DesafioAgileTesters2016

tumblr_myh0a6y4rx1sqdjd0o1_500
yay !

Pra você que não faz ideia de onde veio esse desafio, ele vem de um fórum super bacana que é o Agile Testers. Eu to por lá e um monte de gente muito boa mesmo no que faz pra te ajudar, além de diversos eventos e desafios bacanas como esse que rolam por lá.

Mas sem mais delongas, ao desafio: Falar sobre gerenciamento de ambientes de teste em ambiente Microsoft (claro).

Falamos sobre o Test Manager no post anterior e alguns pontos que eu considero importantes na ferramenta. Porém o TM também tem um gerenciador de ambientes bem bacana chamado Lab Center. Com ele você vai criar ambientes (o rly?) com uma ou mais máquinas, virtuais ou reais, para executar seus testes automatizados remotamente e também coletar uma serie de métricas bacanas pra deixar os testes ainda mais redondos.

O Lab é um passo mais avançado de um projeto, então pra que ele tenha algum uso pra você, vai precisar ter já preparado os casos de teste e a automação no Visual Studio (a automação “de verdade”).

Partindo desse suposto, vamos ao Lab.

OBS: ele só vai estar disponível pra quem tem uma licença Ultimate (até 2013) ou Enterprise (versão 2015). Você acessa o Lab mudando lá em cima de Testing Center para Lab Center. Blame on M$ por gostar tanto de dólares como eu e você.

Criando um Enviroment

josenildo_labcenter
a cara do Lab Center ( tarja preta pra esconder informações da empresa, mas seria um nome de machine apenas)

Algo importante a se saber é que um enviroment possui dois tipos: Standard e SCVMM. Um ambiente Standard vai te proporcionar executar seus testes remotamente, tanto em máquinas virtuais como em máquinas físicas, e coletar dados destas execuções. Já um ambiente SCVMM é apenas virtual e possui algumas características a mais de configuração que eu não vi ainda. Sugiro caso tenha interesse sobre o SCVMM ler esse artigo (em inglês)

Na configuração do enviroment você vai configurar as máquinas que estarão neste ambiente, então é improntante ter um user administrador destas máquinas na hora da configuração, caso contrario vai dar ruim (experiencia própria).

Importante também designar as roles corretamente para cada máquina. Aqui no meu caso eu como utilizo apenas máquinas para teste funcional em aplicação Web no Lab eu uso, por exemplo, a role Web Client. Pra aplicação desktop você usaria Desktop Client, e assim por diante.

josenildo_machinerole
as diferentes roles que você pode definir pra uma machine. elas já são pré-definidas

(Alias, uma observação pessoal: configurar o enviroment pra mim foi uma das coisas mais irritantes que tive até agora por aqui. Não sei se foi por causa das restrições de rede aqui, se foi porque eu simplesmente não tinha ideia do que estava fazendo até ter dado certo ou porque sou um completo idiota mesmo.)

ram0u2k17rm3e
e continuo assim a maioria do tempo

Com a configuração, as máquinas do ambiente irão ser preparadas, ou seja, será instalado nelas o Test Agent, que é o client que vai rodar os testes quando você mandar eles executarem remotamente.

Ok, apenas com isso seu ambiente está criado, mas ele não vai rodar nenhuma automação (alias eu não faço ideia do porque criar um ambiente se não vai rodar automação, mas tudo bem). Pra isso, você vai precisar configurar um cara chamado Test Controller em um servidor. Esse cara vai ser o responsável por todos os ambientes e pelo gerenciamento da execução em cada test agent que configuramos anteriormente.

A instalação dele é simples, assim como a configuração do test controller, e eu indico você ler esse post que explica direitinho sobre (lá está na versão 2010 ainda, mas é basicamente a mesma coisa)

Configurando um Test Setting

Depois disso (tudo), você vai agora definir as saídas que quer ver do seu teste. O Lab, assim como o TM, gera pra você desde prints e videos até coisas mais complexas como percentuais de cobertura de código.

Pra obter essas informações, você precisa configurar um Test Setting. Como o nome é bem obvio, o test setting vai ser o cara que vai dizer para seu enviroment o que ele quer obter de cada execução que você realizar.

A configuração dele é bem simples: marque as opções das saídas que deseja obter . Para saber mais sobre o test setting e sobre o que cada saída vai exatamente te dar, sugiro ler esse post (em inglês, mas prometo que depois me aprofundo no assunto em pt-br por aqui)

josenildo_testsetting
as opções de saída que você pode obter com o Lab

Acredito que depois dessas configurações, seu ambiente vai estar pronto para que seus testes sejam rodados !

piiq5b1xxxix6
depois de configurar tudo isso.

É isso galera, espero ter ajudado ! Lab ainda pra mim é um mistério que estou desvendando aos poucos, na tentativa e erro, então se tiver nessa mesma jornada, compartilhe também aqui comigo coisas novas que eu PRECISO quero saber !

7fwbvbw
agora posso tomar meu café em paz


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s